Gestão de Qualidade em Tempo Real
Curiosidades

Como nasce uma equipe vencedora


como-nasce-uma-equipe-vencedora-1.jpg

Quem atua no ramo do Food Service sabe que um restaurante de sucesso, além de ter pratos atrativos e saborosos deve encantar o cliente e fideliza-lo. Por isso, que o atendimento é um dos pontos essenciais para serem trabalhados diariamente. Além disso, devem ser estabelecidos processos para cada atividade do restaurante para garantir um padrão de qualidade alinhado com os negócios da empresa.

Qual a receita mágica para chegar na excelência de qualidade? Ter uma equipe integrada, motivada e com vontade de vencer. A equipe do Trofitic entrevistou o Thiago Camelo, franqueado do Habib’s s há mais de 10 anos, que atua fortemente em formação de pessoas.

Se você deseja montar uma equipe vencedora, fique atento às dicas abaixo!

Quais são os principais pontos na contratação para garantirmos uma equipe vencedora?

Thiago Camelo: Primeiramente é necessário ter uma visão clara da vaga que está sendo preenchida, isso inclui definição das funções, perfil de comportamento e habilidade necessária. Assim, a probabilidade de conseguir encontrar a pessoa certa para a atividade é maior. Muitas vezes contratamos sem saber exatamente o que procurar no candidato para que ele dê certo.

Quais treinamentos são necessários?

Thiago Camelo: Na minha opinião o ideal seria um mix de treinamentos teóricos e prático, sendo que os práticos dão vida aos treinamentos teóricos. Imagine: Um colaborador sempre fez determinada atividade de um jeito durante anos, sabe que aquilo dá certo, mas muitas vezes não compreende porque dá certo. Ele sabe exatamente o que tem que fazer, mas não sabe como fazer melhor pois não compreende os motivos. Quando você ensina a teoria, ele começa a entender os porquês daquela prática, para que serve aquele procedimento. O colaborador começa a pensar e criar alternativas para melhorar. Se você faz somente treinamento prático, você cria apenas executores, se você associa a teoria junto a prática, desenvolvemos executores capacitados a promover mudança positiva.

Para os treinamentos teóricos temos algumas alternativas como: on-line, leitura, EAD (Ensino a Distância), que reduz os custos quando comparado aos presenciais. A vantagem dos treinamentos práticos é que corrigem instantaneamente os erros. Treinamentos são mais do que necessário para que todos possam seguir os processos definidos. Sem treinamento cada um faz o que é melhor para si e não o melhor para a empresa ou cliente. Se pedir para cada 10 pessoas fazerem um pudim, teremos 10 pudins diferentes. O treinamento é para direcionar todos para o mesmo sentido.

Qual a maior dificuldade na sua opinião em gerenciar uma equipe?

Thiago Camelo: A maior dificuldade é a complexidade do ser humano. As pessoas são diferentes, cada pessoa percebe o mundo de uma maneira com base em suas experiências de vida, se motiva com estímulos diferentes, está em estágios de vida diferentes, possui necessidades diferentes, enfim não dá para pensar que com o mesmo discurso ou estímulo, teremos resultado com todos. A grande dificuldade está em conseguir mapear cada colaborador da sua equipe e conduzir, falar, motivar, com cada um deles de forma individual, visando alinhar os objetivos individuais com os objetivos da empresa.

Como formar e escolher líderes?

Thiago Camelo: A base da formação de um líder é a confiança. Não tem outra palavra para definir. Você segue pessoas que te passam confiança. Ele tem que confiar e ser confiável. Uma pessoa que não tem credibilidade, não consegue mobilizar mais pessoas. Outro ponto importante é que um bom líder deve gostar de gente, ele vai passar grande parte do seu tempo ensinando, corrigindo, direcionando, quanto mais ele se dedicar a sua equipe, mais resultado ele terá.

Como criar um programa de reconhecimento de funcionários? Como isso funciona na prática?

Thiago Camelo: Primeiro o programa tem que ser relevante. O primeiro passo é entender o que seus colaboradores querem: folga, dinheiro, prêmios, viagens, experiências. As pessoas são diferentes e querem coisas diferentes. Tem que ser algo relevante para a maioria, agradar todo mundo é impossível. O programa tem que ter consistência e regras claras, tem que ter métrica para que as pessoas entendam e possam auto-gerenciar seus resultados e, muito importante, as metas devem realmente trazer resultado para a empresa. Parece besteira mas existem muitos programas que as pessoas ganham prêmios, são evidenciadas e não necessariamente a empresa consegue atingir seus objetivos. Programas assim estão fadados a sumirem e, com o tempo, a organização perder credibilidade. Por último você deve cobrar, divulgar e monitorar, até que o programa incorpore na cultura da empresa. Quanto mais importância você der, mais importante ele será.

Se você faz parte de uma equipe vencedora, compartilhe sua história com a gente. Aproveite e acompanhe nossas principais notícias assinando nosso blog.

CTA Sistema Trofitic Chef
Curiosidades
Gestão de resultados: não se gerencia o que não se mede!
Curiosidades
Por que a Vigilância Sanitária fecha alguns restaurantes?
Alimentos
Entenda a diferença entre Intoxicação Alimentar e Infecção Alimentar